Black Hat e White Hat, o que é, o que é?

Imagem retirada do site: http://versatile1.wordpress.com/

Algumas coisas que aconteceram nos últimos dias me fizeram pensar um pouco sobre como esse turbilhão de informação gerado pela internet age sobre como pensamos e principalmente como formulamos nosso conhecimento.

Já viram a discussão sobre o botão de conversão de um website? Alguns falam que o botão deve ser vermelho porque chama a atenção em uma página, outros defendem que a melhor opção para o botão é a cor verde, por estar associado a fatores de confirmação/veracidade/segurança em nossa cultura.

A questão aqui não é a cor do botão, o ponto que eu gostaria de levantar é que muitos fatos que são discutidos como certo ou errado, na verdade depende muito do seu contexto. Calma, não estou generalizando, quer ver?

E o SEO com isso?

White Hat SEO e Black Hat SEO, sabe do que eu to falando? Sabe mesmo o que significa, ou apenas decorou aquele significado manjado que se vê em muitos sites e blogs?

Se eu usar um software de publicação automatizada e instantânea de artigos e links em centenas, milhares de websites eu seria um Black Hat?

Imagine o seguinte cenário:

O Governo Brasileiro diante de uma epidemia do vírus H1N1 gera um comunicado com as principais informações sobre o assunto, e nesse comunicado tem um link para o hotsite nacional que contém todas as informações sobre a epidemia. Usando sistemas de exportação e importação de dados em conjunto com todas as prefeituras do Brasil, publica o mesmo artigo na página de cada uma das prefeituras.

Dá pra fazer uma lista dos problemas de SEO que uma ação como esta geraria, pelo menos na teoria ;)

E agora, qual a sua opinião sobre o assunto?

6 Comments

  1. Ronaldo,

    vc deu um exemplo fantástico falando de um suposto comunicado do governo.

    É por essas e outras que fico pensando: Quem é o Google para falar o que é certo e o que é errado? Ok! O Google é o GOOGLE, mas acredito que eles tinham que se meter menos em muitas aspectos da Web, muito deles até culturais.

    Poxa, a internet não foi inventada por um buscador. O buscador faz parte da WEB e ele deve se adaptar a forma da Web, e não a Web aos orgulhos e vontades dos buscadores, principalmente o Google.

    Abraços

    Responder

  2. Olá Ronaldo,

    Concordo com o Flávio, brilhante você citar o exemplo de um comunicado do Governo!

    É muito relativo esse assunto não sei bem ao certo a que ponto o Google identifica o que é Black Hat ou White Hat em um determinada página, acredito que na prática isso seria Black Hat, pois pense bem, imagine um hotsite recém lançando adquirir da noite para o dia em uma velocidade vertiginosa milhares de backlinks.

    Aí me pergunto será que o Google sabe assimilar que independente da quantidade de links que determinado site conquistou em tão pouco tempo pode ser útil ao usuário ou não? Ou ainda mais será que pela extensão do domínio nesse caso “gov.br” torna um site mais confiável ao buscador?

    Eis uma dúvida não?

    Abraço!
    @vagnermix

    Responder

  3. Então Ronaldo,

    Acho que aqui entra aquele quesito dos DPNs estarem vindo de links com origem ORG.BR e GOV.BR, citamos aqui “seguros”, o que seria diferenciado de um link com origens em vários .COM(.BR) .NET(.BR), aqui “normais”.

    Claro que se for propagando para outros DPNs “seguros” como forma de ação do Governo (exemplo citado) esses links aumentariam em quantia absurda entre os “normais”, e poderíamos sim ter problemas deles tornarem a ser Black Hatting por propagar como através de posts em blogs, fóruns e até sites fantasmas. Mas creio aqui os “seguros” se manterem prevalecidos por serem a fonte da informação, e não o destino delas..

    Responder

  4. Infelizmente essa tarefa do Google não pode ser realizada por seres humanos, e os robots pecam em muitos fatores, temos que ficar nos limitando, tomando cuidado com o conteúdo, pois podemos ser penalizados mesmo com a melhor das intenções… É uma pena…

    Responder

  5. Bom exemplo que você deu, mas ainda temos muita gente que utiliza do black seo, ou por falta de conhecimento (fazem sem saber se é black seo) ou por que sabem exatamente que está fazendo black seo, por isso temos que reportar ao google sempre que deparar com sites fazendo isso.

    Responder

  6. Ronaldo, como consultor digital e também publicitário, achei muito legal o post e todo o conteudo de seu blog. É bom saber que em Floripa está cada vez mais crescendo esse ” novo” segmento.

    Att LéO Machado

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>